quinta-feira, 3 de outubro de 2013

Fátima Lopes, Luís Buchinho e Felipe Oliveira Baptista na Paris Fashion Week

A criadora madeirense Fátima Lopes fez desfilar, na Semana da Moda de Paris, a colecção "Odyssey", com uma mulher "elegante, feminina e muito forte em simultâneo", inspirada nas deusas gregas, para o Verão do próximo ano. "Esta colecção Verão 2014 é inspirada na mitologia grega, sobretudo nas deusas gregas", explicou Fátima Lopes à Lusa. 

A designer de moda sublinhou que a mulher que desfilou nesta coleção "quase que não é humana", quase não anda, aparecendo antes em "pontas de pés com saltos", desafiando o equilíbrio.
Ao nível dos materiais, a ‘passerelle’ encheu-se de sedas, linhos, rendas, couro, malhas tricotadas e viscoses, ora muito vaporosas, ora muito estáticas, gráficas e geométricas. "Direi que é inspirada na mulher milenar, mas é uma mulher futurista, é uma mulher atual, presente e muito moderna", concluiu a estilista. 
Fátima Lopes

O designer de moda português Luís Buchinho fez desfilar, em Paris, uma colecção com uma paleta de cores que remeteu ao papel, à grafite, ao preto, à caneta azul e à tinta-da-china. 

Para a primavera/verão de 2014, Luís Buchinho desenhou uma coleção que intitulou de "A Página em Branco". O criador de moda explicou à Lusa, na capital francesa, que "tem muito a ver com todo o processo criativo, toda a elaboração que existe numa colecção ao nível do desenho, da ilustração que começa por uma página em branco". "Esse processo foi capturado para esta colecção através de estampados que procuram recriar um pouco o desenho muito intuitivo que se faz à volta de uma silhueta, mas que vai criando alguns desenhos e reforçando algumas formas de uma maneira muito visível", acrescentou.

Luís Buchinho

O criador de moda Felipe Oliveira Baptista apresentou em Paris, as suas propostas para o verão de 2014, "The Sheltering Sky SS14", inspiradas em "culturas e continentes diferentes", com um "grande trabalho de volumes", pintados de branco, areia, verdes e azuis. 

"É um lado bastante calmo" que "se traduz nas cores que saem quase de uma paisagem desértica" de "cores bastante francas, mas calmas", explicou. O estilista acrescentou que a maior novidade desta colecção é "um grande trabalho nos volumes, entre o curto e o muito longo, o justo e ooversized", com a  ideia de "uniforme e da roupa funcional", numa "mistura entre algo de formal e de bastante descontraído".




Sem comentários:

Enviar um comentário