segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

Óscares: Os Vencedores

Grant Heslov,  Ben Afleck e George Clooney, os produtores de «Argo»
Seth McFarlane foi o anfitrião de mais uma noite dos Óscares que teve como maior surpresa Michelle Obama. A primeira dama dos Estados Unidos, em directo da Casa Branca, ajudou Jack Nicholson a anunciar o vencedor de melhor filme, «Argo».
Além de «Argo», com três estatuetas douradas, os vencedores da noite foram «A Vida de Pi», com quatro óscares, e «Os Miseráveis», com três.
Outra das surpresas da noite foi o empate na categoria de melhor montagem de som, repartido por «00:30 A Hora Negra» e «007 - Skyfall».

A 85ª cerimónia dos Óscares prestou ainda homenagem aos musicais e aos 50 anos de James Bond, com a cantora Shirley Bassey a cantar "Goldfinger", um dos temas famosos de 007.

Contagem da noite:

A Vida de Pi - 4
Argo - 3
Os Miseráveis - 3
Lincoln - 2
007 - Skyfall - 2
Django Libertado - 1
00:30 A Hora negra - 1
Guia Para um Final Feliz - 1
Amor - 1


Lista de premiados:

Melhor filme - «Argo»

Melhor realizador - Ang Lee («A Vida de Pi»)

Melhor ator - Daniel Day-Lewis («Lincoln»)

Melhor atriz - Jennifer Lawrence («Guia Para um Final Feliz»)

Melhor ator secundário - Christoph Waltz («Django Libertado»)

Melhor atriz secundária - Anne Hathaway («Os Miseráveis)

Melhor argumento original - «Django Libertado»

Melhor argumento adaptado - «Argo»

Melhor filme estrangeiro - «Amor» (Michael Haneke)

Melhor filme de animação - «Brave - Indomável»

Melhor curta-metragem de animação - «Paperman» (O Rapaz do Papel)

Melhor fotografia - «A Vida de Pi»

Melhor direção artística - «Lincoln»

Melhor montagem - «Argo»

Melhor guarda-roupa - «Anna Karenina»

Melhor caracterização - «Os Miseráveis»

Melhor banda sonora - «A Vida de Pi»

Melhor canção - «007 - Skyfall» (Adele)

Melhor som - «Os Miseráveis»

Melhor montagem de som - «00:30 A Hora Negra» e «007 - Skyfall»

Melhores efeitos visuais - «A Vida de Pi»

Melhor documentário - «Searching for Sugar Man» (Malik Malik Bendjelloul)

Melhor documentário (curta-metragem) - «Inocente» (Sean Fine e Andrea Nix)

Melhor curta-metragem - «Curfew» (Shawn Christensen)

Sem comentários:

Enviar um comentário